Seguidores

..

segunda-feira, 30 de julho de 2012

TARA - Mitologia Oriental.


Tara, que surgiu na Índia e cujo nome significa “Estrela”, é uma das principais deusas do panteão tibetano. É conhecida por ajudar aqueles que chamam por ela em tempos tumultuados e de necessidade, para seguir por um caminho mais claro, para encontrar o silêncio e a força interiores. Ela também é a deusa do autocontrole e do misticismo. Da primeira lágrima de compaixão formou-se um lago. No meio deste lago surgiu um lótus. Quando ele floresceu, Tara emergiu. Embora lhe fosse oferecido reencarnar em forma masculina, ela jurou sempre reencarnar mulher. Tara é conhecida na China como Kuan Yin e no Japão como Kwannon. É a deusa mais importante do budismo tibetano. Considerada a salvadora, a deusa branca, a deusa mãe que possui 21 aspectos. É venerada como a mãe de todos os bodhisattvas, os aspirantes à iluminação. Educa-os com sabedoria. A deusa Tara branca e a deusa Tara verde estabeleceram o budismo no Tibete. Esta deusa é representada com o terceiro olho no meio da testa, símbolo do seu conhecimento supremo. Avalokiteshavara, o Buda da Compaixão, que em profundo pesar ante os sofrimentos do samsara, lhe caíram lágrimas dos olhos, lágrimas essas que formaram um lago. Do fundo do lago emergiu uma flor de lótus. Quando o botão se abriu, uma maravilhosa divindade feminina saiu de dentro dela. Era Tara, que em sânscrito, significa "Estrela". A nobre Deusa Tara é descrita como "da cor da lua, calma, sorridente, sinuosa, irradiando luz de cinco cores...”. Tara, filha de Avalokiteshavara, tem beneficiado muitos seres, manifestando-se de varias formas e realizando varias atividades através de estados particulares de concentração. A sua terra pura chama-se “harmonia das folhas de turquesa”.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...