Seguidores

..

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O fazendeiro e o cavalo.

Um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda. Um dia,seu capataz veio trazer uma notícia de que um soa cavalos havia caído num velho poço abandonado. O poço era muito profundo e seria extremamente difícil tirar o cavalo de lá. O fazendeiro foi rapidamente ao local do acidente, avaliou a situação certificando-se que o animal não se machucara.Mas pela dificuldade e alto custode retirá-lo do fundo do poço, achou que não valeria a pena investir numa operação de resgate. Tomou então a difícil decisão: determinou ao capataz que sacrificasse o animal, jogando terra no poço até enterrá-lo ali mesmo. E assim foi feito: os empregados, comandados pelo capataz, começaram a jogar terra para dentro do buraco de forma a cobrir o cavalo... Mas, á medida que a terra caia em seu dorso, o animal sacudia-a e ela ia acumulando-se no fundo, possibilitando ao cavalo ir subindo. Logo os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas ao contrário estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que finalmente conseguiu sair. Sabendo do caso, o fazendeiro ficou muito satisfeito e o cavalo viveu ainda muitos anos servindo ao seu dono da fazenda. CONCLUSÃO: Se você estiver "LÁ EMBAIXO", sentindo-se pouco valorizado, quando, já certos de seu desaparecimento, os outros jogarem sobre você a terra da incompreensão, da falta de oportunidades e de apoio, lembre-se desse cavalo... Não aceite a terra que cai sobre você...Sacuda-a e suba sobre ela. E quanto mais terra, mais vai subindo... subindo... subindo...aprendendo a sair do buraco. Autor desconhecido.

O Urso e as abelhas Fábulas de Esopo

Um Urso procurava por entre as árvores, pequenos frutos silvestres para sua refeição matinal, quando deu de cara com uma árvore caída, dentro da qual, um enxame de abelhas guardava seu precioso favo de mel. O Urso, com bastante cuidado, começou a farejar em volta do tronco tentando descobrir se as abelhas estavam em casa. Nesse exato momento, uma das abelhas estava voltando do campo, onde fora coletar néctar das flores, para levar à colméia, e deu de cara com o matreiro e curioso visitante. Receosa do que pretendia o Urso fazer em seguida, ela voou até ele, deu-lhe uma ferroada e desapareceu no oco da árvore caída. O Urso, tomado de dor pela ferroada, ficou furioso, e incontrolável, pulou em cima do tronco com unhas e dentes, disposto a destruir o ninho das abelhas. Mas, isso apenas o fez provocar uma reação de toda colméia. Assim, ao pobre Urso, só restou fugir o mais depressa que pode em direção a um pequeno lago, onde, depois de nele mergulhar e permanecer imerso, finalmente se pôs à salvo. Moral da História: É mais sábio suportar uma simples provocação em silêncio, que despertar a fúria incontrolável de um inimigo mais poderoso. Fábulas de Esopo.

domingo, 27 de maio de 2012

Seja forte mesmo se sentindo Fraco.

                             
       Quando se chega na terceira idade, muitos sentem que suas energias não são mais a mesma...
Quando se acorda, a manhã parece um fardo pesado, os braços e as pernas não são mais os mesmo de uns anos atrás, a pessoa fica mais frágil em tudo, até umas palavras ditas dando a entender que você não produz mais, que tudo se sente cansado (a) são palavras que entram na sua mente e com isso, você passa a sentir que agora está sendo um fardo para sua filha ou seu filho que ainda mesmo não sendo tão jovem, para eles você já é um velho, então vai para casa de um amigo ou amiga, para espairecer, trocar ideias, e até lembrar dos velhos tempos, enfim se distrair para não pensar, espera um ónibus, e fica lá no ponto vendo eles correrem nem olharem para sua pessoa alí parada, e quando por fim aparece uma pessoa mais jovem eles param e você entra para dentro do veículo. Só que os motoristas não suportam pessoas idosas, eles até alguns dão solavancos com os freios parecendo querer derrubar você no chão, as vezes machucam os seus braços fracos pela idade. Olha! Quanta maldade existe na vida do idoso! Quantas pessoas não pensam que um dia chegarão isso é se viver , a terceira idade. Será que eles neste dia lembrarão que um dia fez? Creio que não!. Mas voltando ao Onibus, chegou a hora que você vai descer, eles mais uma vez quando ja está encaminhando para a porta da aquela freiada como que dizendo ..." Saí logo daqui".A pessoa desce e se choca mais uma vez por estar velho. E com isso , vem a tristeza, a solidão, se sente desprezado até em casa. Aí se refugia ao seu quarto, e fica vendo a televisão não com aquele prazer, e sim para passar as horas e dormir, porque no dia seguinte tudo comecará novamente.Isso a maioria sente na terceira idade. O desprezo dos entes queridos, das pessoas, e não lhe resta mais nada a não ser pedir a Deus que o leve para junto dele. Muito Triste!
             Ruth para  "Vidas e Sonhos"

A nota de 100 reais.


 Em uma sala de 200 pessoas, uma famosa palestrante iniciou um seminário segurando uma nota de R$ 100,00. Então perguntou ? - Quem quer essa nota de 100 reais?
Muitas mãos começaram a erguer-se. Ela disse : - Darei esta nota a um de vocês. mas primeiro, deixem-me fazer isto!
   Ela amassou a nota e perguntou , outra vez:
  - Quem ainda quer esta nota?
As mãos continuaram erguidas.
- Bom - disse ela - e se eu for fazer isto? Ela deixou  a nota cair no chão , começou a pisá-la e esfregá-la . Depois pegou a nota , desta vez imunda e amassada, e perguntou :
 - E agora? Quem quer ainda esta nota?
Todas as mãos continuaram erguidas.
Meus amigos, vocês todos devem aprender esta lição:
  -Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês ainda irão querer esta nota, porque ela não perde o valor. Ela continua valendo 100 reais. Essa situação também acontece conosco. Muitas vezes em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos sujos, por decisões que tomamos e/ou pelas circunstâncias que aparecem em nossos caminhos. E assim, sentimo-nos desvalorizados, sem importância. Acreditem , entretanto, não importa o que aconteceu ou que estejamos sujos,quer estejamos limpos, quer amassados ou inteiros, nada disso altera a importância que temos. A nossa valia, ou preço de nossas vidas não é pelo que fazemos ou que sabemos, mas pelo que somos!.
      Somos especiais... Você é especial. Muito especial... Nunca se esqueça disso...
                   Autor desconhecido.

                                          

quinta-feira, 24 de maio de 2012

O Avarento... Fábulas de Esopo.

 
     Um avarento tinha enterrado seu pote de ouro num lugar secreto do seu jardim. E todos os dias, antes de ir dormir, ele ia até o ponto, desenterrava o pote e contava cada moeda de ouro para ver se estava tudo lá. Ele fez tantas viagens ao local que um Ladrão, que já o observava há bastante tempo, curioso para saber o que o Avarento estava escondendo, veio uma noite, e sorrateiramente desenterrou o tesouro levando-o consigo.
Quando o Avarento descobriu sua grande perda, foi tomado de aflição e desespero. Ele gemia e chorava enquanto puxava seus cabelos.
Alguém que passava pelo local, ao escutar seus lamentos, quis saber o que acontecera.
"Meu ouro! Todo meu ouro!" chorava inconsolável o avarento, "alguém o roubou de mim!"
"Seu ouro! Ele estava nesse buraco? Por que você o colocou aí? Por que não o deixou num lugar seguro, como dentro de casa, onde poderia mais facilmente pegá-lo quando precisasse comprar alguma coisa?"
"Comprar!" exclamou furioso o Avarento. "Você não sabe o que diz! Ora, eu jamais usaria aquele ouro. Nunca pensei de gastar dele uma peça sequer!"
Então, o estranho pegou uma grande pedra e jogou dentro do buraco vazio.
"Se é esse o caso," ele disse, "enterre então essa pedra. Ela terá o mesmo valor que tinha para você o tesouro que perdeu!"
Moral: Uma coisa ou posse só tem valor quando dela fazemos uso.  
             
       Fábulas de Esopo.                           

O menino e o cachorrinho.

     
    Um menino entra na lojinha de animais e pergunta o preço dos filhotes à venda.

- Entre 30 e 50 dólares, respondeu o dono.
O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
- Mas, eu só tenho 3 dólares... Poderia ver os filhotes?

O dono da loja sorriu e chamou Lady, a mãe dos cachorrinhos, que veio correndo, seguida de 5 bolinhas de pêlo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, com dificuldade, mancando de forma visível. O menino apontou aquele cachorrinho e perguntou:

- O que é que há com ele?

O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril e andaria devagar para sempre.

O menino se animou e disse com enorme alegria no olhar:

- Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!
O dono da loja respondeu:

- Não, você não vai querer comprar esse. Se quiser realmente ficar com ele, eu lhe dou de presente.

O menino emudeceu e, com os olhos marejados de lágrimas, olhou firme para o dono da loja e falou:

- Eu não quero que você o dê para mim. Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo. Na verdade, eu lhe dou 3 dólares agora e 50 cêntimos por mês, até completar o preço total
Surpreso, o dono da loja contestou:

- Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos.

O menino ficou muito sério, acocorou-se e levantou lentamente a perna esquerda da calça, deixando à mostra a prótese que usava para andar... Olhou bem para o dono da loja e respondeu:

- Veja... não tenho uma perna... eu não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso.
       Autor desconhecido.
                         

segunda-feira, 21 de maio de 2012

O Pastor e o Leão. Fábulas de Esopo

 

Certo dia, ao contar suas Ovelhas, um Pastor chegou à conclusão que algumas estavam faltando. Muito bravo, aos gritos, cheio de presunção e arrogância, disse que gostaria de pegar o responsável por aquilo e puni-lo, com suas próprias mãos, da forma merecida.
Suspeitava de um Lobo que vira afastar-se em direção a uma região rochosa entre as colinas, onde existiam cavernas infestadas deles.
Mas, antes de ir até lá, fez uma promessa aos deuses, dizendo que lhes daria em sacrifício, a mais gorda e bela das suas Ovelhas, se estes lhes ajudassem a encontrar o ladrão.
Após procurar em vão, sem encontrar, nenhum Lobo, quando passava diante de uma grande caverna ao pé da montanha, um enorme Leão, saindo de dentro, põe-se à sua frente, carregando na boca uma de suas Ovelhas. Cheio de pavor o Pastor cai de joelhos e suplica aos deuses:
"Piedade, bondosos deuses, os homens não sabem o que falam! Para encontrar o ladrão ofereci em sacrifício a mais gorda das minhas ovelhas. Agora, prometo-lhe o maior e mais belo Touro, desde que faça com que o ladrão vá embora para longe de mim!"
Conclusão: Quando encontramos aquilo que procuramos, logo tende a cessar nosso interesse inicial.

Moral da História:
Se os benefícios de uma coisa não nos são garantidos, devemos pensar duas vezes antes de desejá-la.
Autor - Esopo.

   
                       

domingo, 20 de maio de 2012

Uma lição para meditar.

    Numa grande empresa, trabalhava Álvaro, um funcionário sério,cumpridor de seus deveres e por isso mesmo, já com 20 anos de casa.
   Um belo dia , Álvaro dirigi-se ao presidente da empresa para fazer uma reclamação:
   Tenho trabalhado durante esses 20 anos em sua empresa com toda a dedicação, e agora me sinto um tanto injustiçado. Juca que está conosco há somente três anos está ganhando mais que eu.
   O patrão fingiu não ouvi-lo e, cumprimentando-o falou;
  - Foi bom  você ter vindo aqui. Tenho um problema para resolver e creio que você poderá ajudar-me. Estou pretendendo dar ao nosso pessoal uma sobremesa para o almoço de hoje. Logo ali na esquina tem uma barraca de frutas. Vá até lá e verifique se tem abacaxi.
    Álvaro sem entender saiu da sala e foi cumprir a missão que lhe foi designada. Cinco minutos depois, estava de volta.
   -Como foi ?- disse o patrão .
  - Verifiquei como o senhor mandou, e a barraca tem o abacaxi  - disse Álvaro.
  - E quanto custa cada? - questionou o patrão - Isso não perguntei! - respondeu  Álvaro.
  - Eles tem quantidade suficiente para satisfazer todos os empregados?
  - Não sei - respondeu Álvaro.
  - Muito bem, Álvaro sente-se ali naquela cadeira e me aguarde um pouco.
    O patrão pegou o telefone e mandou chamar o Juca. Quando esse entrou na sala , o patrão foi logo dizendo: - Juca, estou querendo dar ao nosso pessoal uma sobremesa para o almoço hoje. Ali na esquina tem uma barraca de frutas , vá até la e verifique se tem abacaxi.
   Em oito minutos , Juca havia regressado.
  - E então Juca? - perguntou o patrão.
  - Tem abacaxi sim. Tem quantidade suficiente para todo o pessoal e se o senhor quiser , eles têm também laranja e banana.
   - E o preço? - questionou o patrão.
  - Bem o abacaxi custa R$ 1,00 o quilo; a banana, R$ 0,50 centavos o quilo; e a laranja, R$20,00 o cento, já descascada. Mas como expliquei que a quantidade era grande , eles me concederam um desconto de 15%. Deixei reservado o abacaxi. Caso o senhor resolva, eu confirmo.
    Agradecendo a Juca pelas informações , o patrão , dispensou-o, voltou para Álvaro na cadeira ao lado e perguntou-lhe: - Você perguntou alguma coisa quando entrou em minha sala hoje. O que era mesmo?
    - Nada sério patrão - respondeu  Álvaro.
                          

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Barulho da carroça.

               
       Numa manhã , meu pai convidou-me a dar um passeio no bosque. Aceitei  prontamente. Ele se deteve numa clareira e após um breve silêncio, perguntou -me

      -Meu filho, além do cantar dos pássaros, você consegue ouvir algo mais? Aparei os ouvidos alguns segundos e respondi-lhe:
      - Ouço o barulho da carroça.
      - Isso mesmo, falou meu pai. é uma carroça vazia...
     - Como é possível saber que a carroça está vazia, afinal não a vimos?.
     - Ora respondeu meu pai... É muito simples, por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça, maior o barulho que ela faz.
     Tornei-me adulto e até hoje, sempre que vejo uma pessoa falando demais, inoportuna, interrompendo a conversa de todo mundo, tenho a impressão de  ouvir a voz de meu pai dizendo:
   - Quanto mais vazia a carroça , maior barulho ela faz...
           
              de autor desconhecido.


                

O Fazendeiro e seus Filhos - Esopo.

 
               Um rico e já idoso fazendeiro, que sabia não ter mais tantos de anos de vida pela frente, chamou seus filhos à beira da cama e lhes disse:
"Meus filhos, escutem com atenção o que tenho para lhes dizer. Não façam partilha da fazenda que por muitas gerações tem pertencido a nossa família. Em algum lugar dela, no campo, enterrado, há um valioso tesouro escondido. Não sei o ponto exato, mas ele está lá, e com certeza o encontrarão. Se esforcem, e em sua busca, não deixem nenhum ponto daquele vasto terreno intocado."
Dito isso o velho homem morreu, e tão logo ele foi enterrado, seus filhos começaram seu trabalho de busca. Cavaram com vontade e força, revirando cada pedaço de terra da fazenda com suas pás e seus fortes braços.
E continuaram por muitos dias, removendo e revirando tudo que encontravam pela frente. E depois de feito todo trabalho, o fizeram outra vez, e mais outra, duas, três vezes.

Nenhum tesouro foi encontrado. Mas, ao final da colheita, quando eles se sentaram para conferir seus ganhos, descobriram que haviam lucrado mais que todos seus vizinhos. Isso ocorreu porque ao revirarem a terra, o terreno se tornara mais fértil, mais favorável ao plantio, e consequentemente, a generosa safra.
Só então eles compreenderam que a fortuna da qual seu pai lhes falara, era a abundante colheita, e que, com seus méritos e esforços haviam encontrado o verdadeiro tesouro.
Moral da História:
O Trabalho diligente é em si um tesouro.
                   Fábulas de Esopo.

                       

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Atração física, são coisa que acontecem...

                                                               
             A atração que sentimos por certas pessoas às vezes nos causa estranheza. Atualmente, ouve-se muito a seguinte frase; "É uma questão de pele". Eu acho que que não, Se nossos olhos pudessem enxergar com os olhos do espírito, veríamos que somos como dois polos elétricos que procuram se unir para uma luz do amor ou da rejeição até que se manifeste. Tem tipo de atração e repulsão que acontece com todas as criaturas, devemos prestar a atenção a essas duas formas de reações.
          Por exemplo. Se em função de uma grande atração você se uniu  a alguém com quem comprovadamente não tem afinidade, não deve se conformar. A situação é difícil, mas existe solução. Fique sempre alerta , sempre atento , reúna sua coragem e a força não lhe será negada . Cumpra o seu carma sem se deixar destruir. Há muito o que dizer sobre o assunto, mas o mais importante é: tenha coragem. Olhe outras pessoas carregando fardos pesados de sofrimentos amorosos por anos a fio. Pessoas que sofrem, sem coragem de desfazer o engano enquanto ainda lhes sobra um pouco de dignidade.
         Sempre que você  tiver razão, não tenha pena de si mesma. Tome as rédeas da situação e avance com determinação e fé. É nisso que reside a mágica que torna possível  contornar enganos e fracassos. Além do mais nunca se esqueça de resolver uma situação difícil, torna o ser humano mais forte. Duvida? Então olhe para  trás e veja quanto os sofrimentos do passado o fortaleceram.
       O poder da mente opera verdadeiros milagres. Escolha seus pensamentos e vá desde agora criando o seu futuro. Use a sua mente, conheça o seu poder, veja tudo com novos olhos. Pense que nenhuma pessoa, coisa ou lugar pode interferir negativamente sobre você. Avance sobre as forças limitadoras, sobre os temores e as dúvidas e expulse-os de você . "Fora de mim"!, Diga sempre essa frase em voz alta e repita-a em frente ao espelho,que em breve será um vencedor. Seja Feliz!
                         Ruth para "Vidas e Sonhos".

segunda-feira, 14 de maio de 2012

A mulher com o balde de leite." Fábulas de Esopo"

                                                                     
  Uma jovem Leiteira, que acabara de coletar o leite das vacas, voltava do campo com um balde cheio balançando graciosamente à sua cabeça.
E Enquanto caminhava, feliz da vida, dentro de sua cabeça, os pensamentos não paravam de chegar. E consigo mesma, alheia a tudo, planejava as atividades e os eventos que imaginava para os dias vindouros.
"Este bom e rico leite," ela pensava, "me dará um formidável creme para manteiga. A manteiga eu levarei ao mercado, e com o dinheiro comprarei uma porção de ovos para chocar. E Como serão graciosos todos os pintinhos ao nascerem. Até já posso vê-los correndo e ciscando pelo quintal. Quando o dia primeiro de maio chegar, eu venderei a todos e com o dinheiro comprarei um adorável e belo vestido novo. Com ele, quando for ao mercado, decerto serei o centro das atenções. Todos os rapazes olharão para mim. Eles então virão e tentarão flertar comigo, mas eu imediatamente mandarei todos cuidarem de suas vidas!"


Enquanto ela pensava em como seria sua nova vida a partir daqueles desejados acontecimentos, desdenhosamente jogou para trás a cabeça, e sem querer deixou cair no chão o balde com o leite. E todo leite foi derramado e absorvido pela terra, e com ele, se desfez a manteiga, e os ovos, e os pintinhos, e o vestido novo, e todo seu orgulho de leiteira.
Moral da História: Não conte seus pintos, quando sequer saíram das cascas. 
                       Fábulas de "Esopo".

Recado da Morte

   
       Porque determinadas pessoas são escolhidas para receberem premonições do além? Poderia a "Morte" avisar a partida de algum amigo, pessoa próxima ou ente querido?"
O relato a seguir mostra justamente esse fenômeno!
=============================================================================
Esse fato é verídico e aconteceu na minha linda cidade de Curitiba, no ano de 2006.

Corria esse ano logo no seu início. Era o início da quaresma daquele ano, não me lembro exatamente o dia porém tive um sonho um pouco perturbador.
De terça para quarta feira da quaresma daquele ano, acordei com um pensamento pesado, sonolento, parecia que a minha mente estava escura, e que havia algo de ruim por dentro de mim, eu não estava bem comigo mesmo.
Enfim sai da cama, tomei banho, café, etc e sai de casa rumo ao meu trabalho.
No caminho, como em um filme, e em cenas de flash, fui lentamente lembrando do sonho da noite anterior.
Sonhei que estava dentro de um cemitério, discutindo com a minha esposa a respeito de médicos e enfermeiros, uma discussão um tanto séria, e ao final eu acabei concordando com ela que se ela quisesse ficar dentro do cemitério, eu faria companhia a ela. Em outro flash do sonho, eu já estava dentro de um grande mausoléu, de cócoras e encostado na parede e de cabeça baixa, foi quando eu olhei para a minha frente e vi diante dos meus olhos "algo ou alguém" de pé, vestido com uma túnica preta inconsútil, e a sua altura era de mais ou menos uns três metros, e somente ficava a mostra a sua fisionomia branca, a qual me lembrava uma caveira, só que esta tinha olhos, e seus olhos estavam bem abertos e vivos com um verde cintilante, ora vermelho ora verde, e a túnica cobria todo aquele ser ficando somente a cabeça branca de fora, nem mesmo os seus pés eram-me visíveis.
Outro detalhe interessante era de que ela agia como se eu não estivesse ali, não deu a menor importância para mim, logo entendi que o negócio não era exatamente comigo.
Em outra parte do sonho, vi nitidamente a criatura principal juntamente com mais quatro comparsas só que os quatro eram de tamanho menor, porém, vestidos identicamente a criatura maior, patrulhando o cemitério, ou seja, os seus domínios e era como se a criatura maioral estivesse escoltada pelos quatro de tamanho menor.
Após isso, acordei, e foi aí que o pesadelo começou.
Quando cheguei no prédio em que trabalho, na Rua Mauá, em Curitiba, o mesmo me parecia mais escuro que o habitual, haja vista que o mesmo já é da cor negra.
As luzes do térreo também me pareceram estar da mesma cor do prédio, as do elevador idem. O ar começou a ficar pesado, e eu já sentia a dificuldade em respirar.

Quando cheguei no 17º andar, e entrei na minha ante sala, me deram a trágica notícia.
O meu superior imediato havia sido assassinado naquela mesma noite do meu sonho, com diversas facadas no pescoço, morrendo instantaneamente.
Depois da notícia, tudo pareceu voltar ao normal, aquele mal estar, o peso do ar, o sentimento ruim, e as nuvens escuras começaram a dissiparem-se.
Não vou dar maiores detalhes e nem nome de pessoas, pois na época esse fato foi muito comentado aqui em Curitiba.
Obrigado pela oportunidade.

www.alemdaimaginacao.com José Augusto do Carmo Tambosi
Curitiba - PR - Brasil



                                  

sábado, 12 de maio de 2012

Como Rejuvenescer nosso corpo.

                         
        Diga ao seu corpo como ele é maravilhoso! Como funciona com perfeição. Evite as exclamações do tipo"Estou derrotado", "Não aguento mais", "Estou no fim das minhas forças". Ao contrário, diga sempre a si mesmo que se sente forte, que jamais se deixará abater, que nunca cederá a nenhuma pressão, pois assim estará cooperando para um destino abundante de alegrias. Envolva-se numa aura de amor, coloque-se em frente a um espelho e diga para si próprio palavras de incentivo. Declare-se satisfeito com suas virtudes e fracassos; declare-se satisfeito satisfeito consigo. Este é o caminho que certamente o levará a vitória. Se todas as pessoas assumissem um compromisso de respeito para consigo mesmas, as doenças teriam pouco espaço para se instalar.
        Outro item importante é a alimentação. Evite o excesso de gorduras; não carregue o seu aparelho digestivo com queijos gordurosos, cremes e outros derivados de gordura animal. Se puder evite fumar, e quando beber, faça-o moderadamente. Tudo faz parte do esquema,pois todo excesso é nocivo. Portanto, contenha-se e logo verá os benefícios.
        Agora, sente-se relaxado e feche os olhos. Imagine seu corpo nu à sua frente. Analise calmamente suas formas; comece de cima para baixo. Depois de olhá-lo, comece a esculpir mentalmente as suas formas, tudo devagar e com convicção; depois veja correndo numa praia com o corpo dos seus sonhos, lindo e livre. Bastam cinco minutos diários de mentalização para que você construa um corpo novo. Para isso, no entanto é preciso muita força de vontade e uma constância permanente. Depois de dois ou três meses todos vão começar a notar que você está bem rejuvenescido. Então você vai ter aquela feliz sensação de que está  mudando para melhor.
      Jamais sinta raiva ou ressentimento, esqueça os desafetos, o que está feito, está feito. Ficar pensando no passado n ão leva a nada. Envie pensamentos de amor às pessoas, vá reconstruindo todo o seu lado negativo, todos nós temos. Torne-se uma pessoa bonita e atraente.
                 Ruth, para Vidas e Sonhos.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Simpatia da bruxinha Valentina

         Simpatia para que a pessoa amada revele os segredos Dormindo.
Ponha na cabeceira da cama da pessoa amada, (se for cama de casal, do lado que ela dorme) um chinelo ou um sapato virado para baixo (de preferência o chinelo ou o sapato deve pertencer a ela). Depois , fique vigiando o sono do ser amado, que de repente ele fala tudo o que você deseja saber. 

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Celebrar a "Alegria".

                                           
                       
          Vou celebrar a alegria. Serei a partir de agora uma festa ambulante. Apagarei e dissiparei qualquer nuvem de tristeza ou melancolia. Vou me olhar no espelho e começarei ensaiando um leve sorriso, que se transformará em riso franco, solto e aberto. Essa é a minha expressão no dia de hoje - o riso. Vou procurar me alegrar com as pequenas coisas , com o sol que brilha, com o sorriso de uma criança. com o alimento que ponho na boca. Vou sorrir para as pessoas, transmitir-lhes alegria de viver, sem afetação , sem exagero, pois não pretendo chocar ninguém com meu estado de espírito. Apenas estarei alegre hoje por dentro e por fora,e não vou permitir que ninguém mude isso. De agora em diante procurarei ser assim. Andei percebendo que temos que viver sempre alegres, a alegria limpa o espírito, rejuvenesce e nos aproxima da Beleza. Serei sempre alegre como o riacho que brinca e borbulha entre as pedras - serei alegre naturalmente e assim vou contagiar o mundo à minha volta.
       
                        Ruth para " Vidas e Sonhos".

domingo, 6 de maio de 2012

A galinha dos Ovos de Ouro -Esopo

                                 

           A GALINHA DOS OVOS DE OURO
Um certo casal foi a uma granja e comprou uma galinha. Aparentemente era uma galinha como outra qualquer. Tinha bico, penas, pés e um jeito de bobalhona.
Na manhã seguinte, quando a mulher foi ao galinheiro para recolher os ovos, levou um susto enorme. Em frente aos seus olhos, no meio do ninho, havia um ovo muito diferente, era um ovo de ouro!
A mulher pegou o ovo com a mão direita, cheirou-o, lambeu-o, examinou-o detalhadamente e não teve mais duvida, era mesmo um ovo de ouro verdadeiro.
Saiu correndo e foi acordar o marido para contar-lhe a novidade.
- Querido, acorde. Olhe o que eu encontrei no ninho da galinha que compramos ontem.
O marido acordou, olhou o ovo dourado, pegou, mediu, lambeu, pesou e, finalmente, soltou um grito:
- Mulher, isso é ouro puro! Estamos ricos!
Diante do fato, a mulher foi logo dizendo:
- Se estamos ricos com um único ovo, imagine como ficaremos com o resto de ovos que essa galinha traz na barriga. Vamos logo abrir seu corpo para pegarmos logo essa fortuna.
O marido, cego de ambição, não perdeu tempo. Correu até a cozinha, pegou uma faca e decepou a cabeça da galinha.
Ao abrir o corpo, qual não foi sua decepção, dentro dela só havia o que há dentro de todas as galinhas: tripas, coração, moela, rins e sangue.
O ovo de ouro foi logo gasto e os dois continuaram pobres e passaram o resto da vida se acusando:
- Continuamos pobres por sua culpa.
- Não, a culpa é sua que não teve paciência.
- Minha não, foi sua.
.
Moral da história: O excesso de ambição, leva à precipitação e, quem tudo quer tudo perde.
                  Fábulas de Esopo.        

Nefertiti Rainha do Egito

                                     
       Hoje em dia porém considera-se que seria um henoteísmo exacerbado.Os muitos templos que celebravam os deuses tradicionais do Egipto foram todos rededicados,pelo rei,ao novo Deus por ele imposto.Após o reinado de Akhenaton, o Egipto antigo voltaria às suas práticas religiosas politeístas.Nefertiti teve seis filhas com Akhenaton: Meritaton, Meketaton, Ankhesenpaaton, Neferneferuaton, Neferneferuré e Setepenré. Pensa-se que as três primeiras filhas nasceram em Tebas,antes do sexto ano de reinado e as três últimas em Akhetaton entre o sexto e o nono ano de reinado.A segunda filha do casal, Meketaton, faleceu pouco antes do décimo segundo ano de reinado, como mostra uma cena que representa Akhenaton e Nefertiti a chorar diante do leito de morte da filha.A família real é representada em várias estelas em cena de intimidade familiar.Com Kiya, uma esposa secundária, Akhenaton teve provavelmente um filho e uma filha, mas não se conhecem os nomes. Pensa-se que Tutankhamon possa ter sido filho de Akhenaton e Kiya.Nefertiti acompanhou o seu marido lado a lado no seu reinado porém, a certa altura, no ano 12 do reinado de Amen-hotep ela desaparece e não é mais mencionada em qualquer obra comemorativa ou inscrições e parece ter sumido sem deixar quaisquer pistas.Este desaparecimento foi interpretado inicialmente como uma queda da rainha, que teria deixado de ser amada pelo faraó, preterida a favor de Kiya. Hoje em dia,considera-se que o mais provável foi o contrário: Kiya foi talvez afastada por uma Nefertiti ciumenta.Uma hipótese que procura explicar o silêncio das fontes considera que Nefertiti mudou novamente de nome para Ankhetkheperuré Nefernefernuaton. Esta mudança estaria relacionada com a sua ascensão ao estatuto de co-regente. Ainda segundo a mesma hipótese quando Akhenaton faleceu Nefertiti mudou novamente de nome para Ankhetkheperuré Semenkharé e governou como faraó durante cerca de dois anos. Na mesma altura Meritaton, uma das filhas da rainha, foi elevada ao estatuto de "grande esposa real".Porém, muitos especialistas acreditam que esta pessoa foi um filho de Akhenaton. A 6 de Dezembro de 1912 foi encontrado em Amarna o famoso busto da rainha Nefertiti, por vezes também designado como o "busto de Berlim" por se encontrar na capital alemã. A descoberta foi da responsabilidade de uma equipa arqueológica da Sociedade Oriental Alemã (Deutsche Orient Gesellchaft) liderada por Ludwig Borchardt (1863-1938). A peça foi encontrada na zona residencial do bairro sul da cidade, na casa e oficina do escultor Tutmés.
             

quinta-feira, 3 de maio de 2012

A formiga e a Pomba - de Esopo.

        Uma Formiga estava na margem de um rio bebendo água, e sendo arrastada pela forte correnteza, estava prestes a se afogar.
Uma Pomba, que estava em uma árvore, sobre a água observando tudo, arranca uma folha e a deixa cair na correnteza perto da mesma. Subindo na folha a Formiga flutua em segurança até a margem.
Eis que pouco tempo depois, um caçador de pássaros, escondido pelas folhas da árvore, se prepara para apanhar a Pomba, colocando visgo no galho onde ela descansa, sem que ela perceba o perigo.
A Formiga, percebendo sua intenção, dá-lhe uma ferroada no pé. Do susto, ele deixa cair sua armadilha de visgo, e isso dá chance para que a Pomba acorde e voe para longe, a salvo.
Autor: Esopo
Moral da História: Quem é grato de coração, sempre encontrará uma oportunidade para demonstrar sua gratidão

              Fábulas de Esopo.                       

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Seja Afirmativo!


              "Uma Aura Forte, uma Proteção sem limites envolvem o meu corpo. Estou sob a Infinita Lei Cósmica".
             "Todos os meus pensamentos são  Positivos e Construtivos. Não permitirei que ninguém interfira  na minha  Energia. EU SOU , EU POSSO , EU VOU..."
      Depois de algum tempo de observação , você descobrirá por si próprio como determinar o ritmo de suas inspirações e expirações e ficará tão acostumado com o sistema que fará disso um hábito maravilhoso. Quando você caminha, sua respiração fica bem melhor. Sempre bom praticar exercícios respiratórios,você sentirá a diferença. De todas as fontes de energia, a melhor sem sombra de dúvida é o ar puro. Se você aliar a prática de meditação diária e dos exercícios respiratórios a esses dois quesitos, falar como se fosse uma oração o que digo la em cima, e caminhar todas as manhãs ou tardes, poderá reverter muitos quadros de doenças, principalmente as doenças crônicas. Seja sempre uma pessoa-- POSITIVA.
                                 Ruth para "Vidas e Sonhos"

terça-feira, 1 de maio de 2012

A lebre e a tartaruga - de Esopo.

                                 

 A lebre vivia a se gabar de que era o mais veloz de todos os animais. Até o dia em que encontrou a tartaruga.
– Eu tenho certeza de que, se apostarmos uma corrida, serei a vencedora – desafiou a tartaruga.
A lebre caiu na gargalhada.
– Uma corrida? Eu e você? Essa é boa!
– Por acaso você está com medo de perder? – perguntou a tartaruga.
– É mais fácil um leão cacarejar do que eu perder uma corrida para você – respondeu a lebre.
No dia seguinte a raposa foi escolhida para ser a juíza da prova. Bastou dar o sinal da largada para a lebre disparar na frente a toda velocidade. A tartaruga não se abalou e continuou na disputa. A lebre estava tão certa da vitória que resolveu tirar uma soneca.
"Se aquela molenga passar na minha frente, é só correr um pouco que eu a ultrapasso" – pensou.
A lebre dormiu tanto que não percebeu quando a tartaruga, em sua marcha vagarosa e constante, passou. Quando acordou, continuou a correr com ares de vencedora. Mas, para sua surpresa, a tartaruga, que não descansara um só minuto, cruzou a linha de chegada em primeiro lugar.
Desse dia em diante, a lebre tornou-se o alvo das chacotas da floresta.
Quando dizia que era o animal mais veloz, todos lembravam-na de uma certa tartaruga...
Moral: Quem segue devagar e com constância sempre chega na frente.
    Fábula de Esopo.

         

A amiga que nunca existiu.

Os mistérios do sobrenatural surgem em nossos caminhos quando menos esperamos!"

                             

Este relato mostra como isso pode acontecer!
=================================================================================
O fato que vou contar, por mais incrível que pareça, aconteceu comigo quando em minha adolescência, e foi um caso verídico, sendo que até hoje eu não consigo explicar o que aconteceu.
Observo que não sou louca e nunca tive problemas emocionais ou psiquiátricos, portanto o que aconteceu foi com minha plena lucidez e consciência. Eu não imaginei tudo aquilo.
=================================================================================
Quando em minha adolescência, eu era uma garota que não possuía muitos amigos.
Era meu jeito. Eu não gostava muito de sair, e ficava mais em casa lendo, assistindo filmes e estudando.
Muitos achavam estranho minha atitude, mas eu não fazia por mal, eu gostava de ser assim.
Tudo começou quando certo dia na escola no horário do intervalo uma garota se aproximou de mim e começou a puxar conversa.
Ela era muito simpática e se mostrou muito amiga. Ela disse que se chamava Luiza.
Conversando, descobri que tínhamos muitas coisas em comum. Ela dizia que também não gostava muito de sair,e ficava mais em casa fazendo atividades, como ler livros e assistir filmes.
Devido à isso, e também à assuntos em comum, ficamos amigas, e começamos a nos encontrar na escola e conversar quando possível.
Apesar de construirmos uma bela amizade, ela se esquivava em me dizer onde morava. Sempre mudava de assunto.
Dizia apenas que morava perto de uma Igreja em outro bairro.
Talvez pela idade que eu tinha na época, não ligava muito para as coisas, e nem liguei em descobrir os detalhes de onde ela morava.
Uma coisa que eu notava, é que a Luiza só conversava comigo.
Nunca a vi conversando com outras pessoas na escola, mas como eu também era um tanto retraída, não dei muita importância para esse comportamento dela.
O tempo foi passando, e chegaram as férias.
No último dia de aula nós nos despedimos, e nesse momento senti uma tristeza muito grande nela.
Eu disse à ela que eu iria viajar, mas no retorno das férias nós nos veríamos novamente e então teríamos muito o que conversar.
Então ela apenas me olhou com um olhar de despedida e foi embora de cabeça baixa.
Eu fiquei muito triste com aquela cena. Não entendi muito bem o porque que ela se comportou daquela forma.
Fiquei até alguns dias com aquela imagem triste da minha amiga.
Naquele tempo nem todas as pessoas possuiam telefone, e os celulares nem existiam no Brasil, motivo pelo qual era mais difícil as pessoas se comunicarem, então não conversei mais com minha amiga especial durante as férias.
Alguns dias após o início das férias, viajei com meus pais, sendo que fomos passar algum tempo no sítio do meu avô no interior.
Lá era um lugar muito lindo e gostoso, o que fez com que o tempo passasse rápido.
Quando menos percebi as férias já estavam acabando.
Retornamos então para casa, onde passei o restante das férias, como sempre, lendo e assistindo alguns filmes.
Passaram-se alguns dias, e finalmente chegou o dia do reinício das aulas. E eu não via hora de rever minha grande amiga.
Quando cheguei na escola, procurei por ela, mas não à vi na entrada. Chegando o intervalo, também não à vi.
Então pensei que, como nem todos voltam no primeiro dia de aula, ela poderia também ter faltado.
Mas eu também não a encontrei no segundo dia de aula, e nem no terceiro.
Fiquei então preocupada e fui pesquisar nas salas de aula próximas. Mas não à encontrei.
Perguntei para os outros alunos sobre minha amiga, e perguntei se algum à tinha visto. Mas todos disseram que não conheciam ninguém com aquela descrição.
Eu fiquei preocupada e assustada ao mesmo tempo. Então recorri à secretaria da escola e perguntei sobre ela.
Na secretaria me perguntaram como era minha amiga. E eu a descrevi com detalhes: "cabelos castanhos, olhos castanhos, pele branca, etc...."
E perguntaram seu nome, e eu disse que ela se chamava Luiza.
As pessoas da secretaria perguntaram se eu tinha certeza sobre o nome e descrição da minha amiga, e eu disse que sim.
Então eles me disseram que a única Luiza que estudava na escola, era uma garota da 5ª série.
Eu disse que não podia ser, pois a minha amiga disse que estudava na 7ª séria.
Fui então até a 5ª série e verifiquei eu mesma que a Luiza de lá não era minha amiga.
Procurei, pesquisei, perguntei, mas ninguém conhecia Luiza, minha amiga.
Eu fiquei confusa, em pânico e assustada, pois tudo indicava que a minha amiga Luiza nunca esteve na minha escola.
Eu nunca mais vi, encontrei ou tive notícias da minha amiga, e até hoje fico imaginando o que aconteceu, pois parece que ela nunca existiu.
Eu evito comentar isso com muitas pessoas, pois nem todos acreditam, mas foi real e aconteceu comigo.
O que será que foi aquilo? De onde veio minha amiga Luiza e para onde ela foi?
Hoje, com mais conhecimento e consciência, eu fico imaginando:
Será que a minha amiga veio de outra dimensão ou de outra época, e quando nos separamos nas férias ela voltou para o seu lugar de origem?
Acredito que nunca saberei a resposta.
Só sei que foi algo que me marcou profundamente, fazendo com que esse fato fosse uma experiência sobrenatural em minha vida, tendo sonhos com isso até hoje. Foi algo, conforme o site diz: "Além da Imaginação"! Ana Carolina - São Paulo - SP
www.alemdaimaginacao.com





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...